Make your own free website on Tripod.com

 

 

 

O SONHO E A CONSCIÊNCIA


http://regismesquita.tripod.com/consciencia.html

 

 

 

 

 

Obs: Neste estudo, por razões didáticas, sempre usaremos consciência, ego e supraconsciência como sinônimos. Também por razões didáticas é considerado como  sendo do inconsciente fenômenos de caráter espiritual e outros mecanismos de ação que são próprios da alma. Nos níveis mais avançados você poderá aprender estas diferenciações.

 

Quando a pessoa dorme, a mente entra em um estado de consciência diferente. Este estado diferenciado de consciência se caracteriza por:

a) a mente se "desliga" do meio externo.

b) os padrões pensamento-afeto existentes na consciência desperta ficam inibidos. Ex: Uma mulher pode ter em sua mente o seguinte padrão - mulher é fraca, eu sou mulher então eu sou fraca. Este padrão se enfraquece durante o sono, o que faz com que durante o sonho esta mulher possa viver situações onde é forte ou é uma guerreira.

c) com a inibição dos padrões dominantes, os conteúdos que estão no inconsciente, sejam eles conteúdos reprimidos, subliminares, arquetípicos, etc, conseguem se expressar.

d) dados da realidade que não são valorizados durante o dia podem ser valorizados durante o sonho.

e) a pessoa fica mais sensível a influências sutis do ambiente e de planos espirituais.

f) as regras da moral e da ética social se tornam menos influentes no pensamento da pessoa, assim como o tempo, o espaço e as leis da física deixam de ser absolutos.

g) a alma fica "menos ligada" ao corpo que dorme, podendo neste momento ter experiências puramente espirituais e transcendentais.

 

Analisemos esta situação: Uma pessoa deu uma planta de presente para sua mãe. Com este presente desejava conquistar o amor da mãe que ela julgava ser muito pequeno. O tempo passa e como a planta cresce, sua mãe a transplanta para um vaso maior. A pessoa não sabe que a mãe transplantou a planta e vê o vaso vazio. Imediatamente imagina que a mãe jogou sua planta fora, o que confirma sua crença no desamor da mãe. Ela nem procura confirmar o que aconteceu, pois sua crença é de que sempre acontece desta forma. Sua consciência se contenta com o seguinte padrão pensamento-afeto: "minha mãe não liga para mim, então não dá valor ao que eu lhe dei e por isto jogou fora meu presente." Este padrão revela como a consciência é parcial, .unilateral e limitada. Durante o sono este padrão se enfraqueceu e a pessoa pode ter uma outra experiência. Ela teve o seguinte sonho: -- ela estava andando e vê uma planta. Entra em uma casa e lá está a planta. Ela começa a sentir sua perna fraca, cai no chão e não consegue andar. Lá está a planta de novo. Ela estica o braço para pegar a planta para comer, arranca uma folha de onde sai água, bastante água que vai curá-la. Ela então pensa: como sou mal agradecida. -- Ao analisar o sonho a pessoa percebeu que havia uma forte relação entre nutrição da planta e a nutrição afetiva da mãe, o que a levou a considerar este sonho como um sinal de que deveria avaliar melhor o que acontecia entre ela e a mãe. Com este sonho a pessoa foi capaz de romper com a unilateralidade da consciência. Este fato possibilitou que o amor da mãe passasse a ser percebido e assim surgiu um novo vínculo entre ela e a mãe. Este exemplo também revela que quando sonhamos vivemos uma situação onde existe uma estrutura diferente da consciência desperta, porém todos nossos problemas, todas as nossas dificuldades, tudo em nós continua sendo o mesmo. No sonho nós somos nós mesmos, só que em um eco-sistema diferente.

 

 

O sonho é isto: um eco-sistema diferente onde você vai "viver" as mesmas questões sob uma ótica diferente. Estas questões não estão, necessariamente, relacionadas com o que aconteceu durante o dia, mas são questões que sempre estão relacionadas à vida do indivíduo. Desta forma o sonho serve para romper com os limites da consciência ao permitir que os mesmos problemas sejam vivenciados de forma diferente.

Mais um exemplo: uma pessoa sonha que está tomando banho durante uma festa. Quando ele olha para o teto do banheiro repara que o teto se abriu e que existem muitas pessoas vendo-o tomar banho. Ele tenta se esconder de vergonha do seu corpo, pois se acha gordo, feio e com um pênis pequeno. A angústia é tão grande que ele acorda. Este foi um sonho de uma pessoa que estava tendo inúmeros sucessos em sua vida profissional e que colocava toda sua energia nesta área, deixando para último plano sua vida afetiva. O sonho lhe mostrou que ele estava sofrendo por não enfrentar seus problemas afetivos. Este é um exemplo de uma consciência que vive uma ilusão de realização sendo que o Eu total da pessoa ( que engloba a consciência e o inconsciente ) estava sofrendo com a solidão e com sentimentos de menos valia. No eco-sistema sonho, onde as recompensas da vida profissional não eram tão importantes, o sentimento de menos valia e de solidão conseguiram se mostrar plenamente. Mais uma vez vemos o sonho compensando uma unilateralidade da consciência, deixando claro qual é a realidade interior deste indivíduo e forçando-o a buscar sua verdadeira realização.

A conseqüência de possuirmos uma consciência unilateral é que ela necessita ser constantemente influenciada pelo inconsciente para que esta unilateralidade seja compensada. Como pudemos aprender nos exemplos relatados esta compensação tem como conteúdos os aspectos do ser que a consciência não abarca. Toda vez que o inconsciente interfere na consciência, buscando uma compensação, ele está possibilitando que a pessoa se transforme e assim resolva problemas e dificuldades e caminhe para uma vida mais madura, com mais paz e satisfação. O inconsciente pode ser considerado como um amigo que procura nos colocar para frente, exigindo que os problemas sejam enfrentados mas também nos ofertando força e orientação. O sonho é um dos recursos mais poderosos que o inconsciente dispõe para atingir seus objetivos e é este o motivo pelo qual em todas as culturas, em todas as épocas, o sonho foi utilizado como recurso para ajudar as pessoas.

 

O sonho é um eco-sistema diferente, entre outros motivos, porque obedece às regras do inconsciente. Seu conteúdo é diferente porque o inconsciente é uma fonte inesgotável de conhecimento e energia. Portanto, neste novo ambiente o drama humano ganha novas cores, o que propicia o rompimento da unilateralidade da consciência e propicia maior energia e conhecimento para o indivíduo.

Podemos concluir que o inconsciente, fonte de conhecimento e de energia, cria o sonho. O sonho e o inconsciente transformam a consciência e renovam a vida.*

 

_________________________________________________________________________________

* Existem inúmeros tipos de sonhos: sonhos proféticos, arquetípicos, de "avisos", de realização de desejos,

 etc. Todos os tipos sonhos, apesar de suas diferenças, têm a mesma função perante a consciência.

___________________________________________________________________________________________

 

 

 

 

 

 

 

Anterior

Home

Próximo

 

 

 

Conheça o autor

Cursos e Consultas

 

 

Terapia da Regressão

Hipnose

Terapia de Vidas Passadas

 

 

FACEBOOK: http://www.facebook.com/mesquitaregis

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Click para receber gratuitamente no seu email o Jornal Vida Natural

Visite a página do jornal

 

 

 

 

 

Todo o conteúdo escrito deste site está registrado no Escritórios de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional.

Proibida a reprodução de qualquer parte sem a autorização escrita do autor.

 

 

Copyright © 1996 - 2012 by Regis Soffiatti Mesquita de Oliveira